English Español Français Deutsch Italiano Český Polski Русский Українська Português Eesti 中文

Conhecimento contemporâneo sobre Deus, sobre a evolução e o significado da vida humana.
Metodologia de desenvolvimento espiritual.

 
Parábola sobre o Barco a Vela Salvador e sobre a Terra Prometida
 

Parábolas Divinas/Parábola sobre o Barco a Vela Salvador e sobre a Terra Prometida


O Apóstolo Mateus

Parábola sobre o Barco a Vela Salvador e sobre a Terra Prometida*

Marinheiros da Grande Luz,
filhos e filhas de Deus,

insuflem suas velas com vento a favor

e vivam na crosta da onda!

Não se desviem do Rumo Correto

indicado por Deus!

Encontrem Sua Morada,

o Brilhante Aposento Eterno!

(Do diário da marinheira Clara)


As ondas do oceano sobem e baixam suavemente.

O barco com o nome Salvador voa sobre a imensidão do mar. Suas velas, cheias de vento favorável, se parecem a umas asas brancas que levam o barco até aqueles que precisem de ajuda.

* * *

Uma menina, com cabelos ondeando ao vento, desce correndo por um caminho até o mar. Ela está sendo perseguida e ao longe se vê a poeira levantada por um destacamento de cavaleiros armados.

O nome dela é Clara.

Ela compreende sua situação desesperadora. Nada nem ninguém poderá salvá-la. Os perseguidores a alcançarão, a amarrarão e a forçarão a casar-se com um canalha com quem nunca poderia viver. E então só lhe restaria morrer.

O mar se estende ante ela. Mas no amarradouro está um barco. O olhar de Clara se fixa no nome: Salvador! A esperança quase perdida a ilumina como um raio de sol na escuridão.

Clara entra depressa na taberna mais próxima e pede um quarto. Ali corta resolutamente seus longos e belos cabelos e, disfarçando-se de homem, se dirige até o barco que está pronto para zarpar.

Na taberna, as pessoas armadas já estão procurando por ela e se ouve suas vozes: “Ela deve estar perto! Não poderia fugir para longe!”

* * *

Tão logo Clara sobe até a coberta, o Capitão ordena zarpar e o Salvador, alçando suas velas, se dirige a alto mar.

O capitão não pergunta nada a Clara. Mas ela sente que seus olhos tranquilos e atentos vêem tudo.

Então ela mesma se aproxima dele e lhe conta sua história.

“Não tenha medo!” — responde o Capitão — “Deus protege este barco. Estás fora de perigo!

Porém quando chegar o momento de aceitar a morte, tampouco temas! Não é nada sério, porque a vida não termina com a morte do corpo!

Falaremos disto mais tarde. Agora é melhor que descanses.

Podes ficar aqui todo o tempo que quiseres ou podes desembarcar onde desejares!”

* * *

O Salvador seguia seu rumo.

Clara admirava cada vez mais a vida destes marinheiros. O Capitão e sua tripulação eram parecidos aos irmãos de uma boa família cuja cabeça era Deus.

Tudo o que faziam e tudo o que diziam estava iluminado com Sua invisível presença e direção.

Eles salvavam aos que estavam em perigo. Ao fazê-lo, atuavam tão rápido e diziam palavras tão inesperadas que as pessoas do mal não tinham tempo nem para reagir nem para detê-los. Além disso, e é importante, eles mesmos nunca derramavam sangue, nunca usavam as armas que tinham.

Às vezes o Salvador, simplesmente, ancorava em um novo lugar e o Capitão conversava durante muito tempo com seus habitantes sobre Deus, sobre a fé, sobre a bondade…

Aquelas conversações eram extraordinárias! Por exemplo, quando o Capitão relatava sobre Jesus, as pessoas que o escutavam tinham a impressão que viam tudo o que sucedia com seus próprios olhos e ouviam as palavras de Jesus dirigidas diretamente a elas.

O Capitão também contava sobre a ressurreição de Jesus.

Ele sempre relatava tudo como se cada um dos ouvintes fosse testemunho daqueles acontecimentos e deveria nesse mesmo momento aceitar ou não os Ensinamentos do Cristo. As pessoas o escutavam em um profundo silêncio.

O Capitão dizia:

“Ao redor de Jesus estavam aqueles que O seguiam com uma devoção total.

Mas também se encontravam aqueles que não acreditavam Nele e debochavam Dele ao escutá-Lo.

Havia muitos incrédulos quando Ele ensinava e quando ressuscitou depois.

Lamentavelmente, a incredulidade de muitas almas pecadoras não se cura nem com as palavras que provém de Deus nem com os milagres!

E só os que seguem Seu Caminho estão se aproximando Dele!

Quantas pessoas dizem agora: ‘Tenho fé!’, mas não praticam em absoluto Seus Ensinamentos! E, frequentemente, cometem crimes e enganam se mascarando com Seu nome!

Outros, pelo contrário, praticam os Ensinamentos de Jesus e se esforçam em viver como Ele ensinava. E Jesus permanece em seus corações!”

Muitas pessoas, depois de escutar o Capitão, procuravam seguir os Ensinamentos de Deus. E uma nova vida começava para eles! Pois, o que vive com Deus em seu coração se converte em outra pessoa, uma pessoa transformada! E seu destino também melhora!

De quando em quando, da multidão de ouvintes saia um e dizia: ”Levem-me com Vocês!”

E o Capitão respondia: “Muito bem! Segue-nos!”

Assim na tripulação do Salvador apareciam novos membros.

* * *

Uma vez o barco ancorou perto de uma pequena ilha.

Clara a viu como um paraíso! A colônia estava coberta com flores de muitos jardins que floresciam. Umas pessoas — com faces radiantes e felizes — saíram para receber os marinheiros.

O capitão disse a Clara:

“Esta é a terra prometida, um paraíso em nosso planeta. Podes ficar aqui se quiseres. Neste lugar vivem muitos membros de minha tripulação e também aquelas pessoas que foram salvas por nós e que decidiram ficar aqui.

Esta ilha estava inabitada quando a encontramos e não pertence a nenhum governo da Terra.

Aquele que pisa esta terra promete que viverá de acordo com os preceitos do amor a Deus, ao próximo e a Criação Divina inteira.

E cada um que vive aqui desta maneira se converte em um habitante do paraíso.

Mas inclusive aquele que não vive nesta ilha, e sim ali onde reinam o mal e a violência, pode converter-se em um habitante do paraíso!

Para consegui-lo, é preciso que cumpra a promessa que une ao homem com Deus em amor mútuo!

E esta promessa entre Deus e os homens é a PROMESSA DE AMOR!

Devemos fazer que as pessoas compreendam que nosso planeta inteiro também pode converter-se na terra prometida!

Nem todos que desejem podem ser membros da tripulação do Salvador, porque nem para todos chegou a hora de abandonar seus desejos pessoais e de converter-se em Apóstolos de Deus. Mas qualquer um pode converter-se em um habitante do paraíso! Porque cada pessoa pode aprender a desenvolver seu amor cordial!

Que o homem viva de acordo com as leis de Deus, transformando-se gradualmente e entregando seu amor a todos e a tudo! E então sua vida não passará em vão!

Cada um que viva de acordo com as leis do AMOR será capaz de criar a seu redor um novo espaço da terra prometida! E se todas as pessoas consigam fazê-lo, então a Terra inteira se converterá na terra prometida!”

Clara disse:

“O paraíso terreno, criado por ti nesta ilha, é belo! Porém eu te suplico que me deixes ser marinheira no Salvador e salvar — contigo — aos demais! Permite-me compartilhar teu destino!”

“Muito bem, marinheira Clara, podes seguir-me!

Alçaremos novamente as velas e nos poremos em caminho para salvar as pessoas do inferno que elas levam em seu interior e que propagam a seu redor, cometendo o mal e a injustiça!

Viveremos para acrescentar as forças de Luz e de Amor neste mundo!”

* * *

Uma vez a Marinheira Clara perguntou ao Capitão:

“Salvamos tantas pessoas pobres, tantos escravos, mas me diga por que nenhum dos poderosos deste mundo busca a salvação do inferno?”

O Capitão respondeu:

“Com prazer eu salvaria aos príncipes e aos reis! Mas o problema é que eles não sabem que necessitam da salvação! E tampouco sabem que poderiam salvar inclusive seus países!

É muito difícil ajudar aquele que não sabe de sua desgraça e dar de beber àquele quem não tem sede!

Pois somente os que estão famintos e sedentos querem comer e beber!

A propósito, não só de alimento para o corpo deve viver o homem, mas deve desejar achar a Luz, a Liberdade e o Amor!

Por isso navegamos no Salvador e levamos a luz do conhecimento a cada rincão da Terra. Este é o nosso serviço!

E só o que trai o amor e o conhecimento sobre Deus a todas as pessoas pode chegar a ser como Jesus!”

* * *

Durante as tardes ou durante as manhãs quando o mar estava calmo, o Capitão contava a sua tripulação sobre o Conhecimento Superior e sobre como alcançar o Amor Divino.

Ele dizia:

“Existe o Caminho Reto desde o paraíso, a terra prometida, até a Morada do Criador. Sem embargo, só o que ama ao Pai Celestial acima de todas as coisas poderá seguir este rumo!

O Pai é Imenso, Infinito! Ele envolve o mundo inteiro da Criação em Seu Amor e abraça a todos os que vivem na Terra com Sua Tranquilidade terna e Sua Luz! Ele sempre experimenta a todos dentro de Si!

Para poder chegar a ser como Deus nos ensina que sejamos, devemos aprender a abraçar com nossa luz cordial e com nosso amor toda esta imensidão que observamos e acariciar com ternura todo o ser vivo!

O oceano que leva nosso barco é parecido ao Oceano da Luz Vivente do Criador Que sempre existiu e existe por todas as partes.

O Amor a Ele nos permite aprender a abraçar esta Luz Divina Vivente! E então para nós se abrem as portas da Morada de nosso Pai Celestial!”

* * *

As ondas do oceano sobem e baixam suavemente. O barco com o nome Salvador navega a toda vela em direção ao sol nascente para que todas as pessoas de todos os continentes e ilhas cheguem a saber sobre Deus e sobre o significado de suas vidas na Terra!

O Capitão ensina a nova marinheira a manter o rumo em direção à Morada do Criador.

<<< >>>
 
Página principalLivrosArtigosFilmesGaleriaScreensaversNossos websitesLigaçõesSobre nósContato